Ensinar_Meios e Fins2
Home.
Quem somos.O que fazemos.Na prática....Que há de novo?.Escritos.Clientes.Contactos & Links.
Back.
Next.
Previous.
Textos
Ensinar: os Meios e os Fins
Com base em
“Gestão na Administração Pública”, pag.
Ed. Presença, Lisboa, 19
Paula Silveira, Nelson Trindade
Textos
Modelo base:
Recebe
informação
Pensa
Faz/fala
A
B
C
Existem 3 etapas:
A - recebe informações
B - trabalha sobre elas, usando a sua base de conhecimentos
C - usa as conclusões para agir (faz/fala)
Em Formação:
A
B
C
criar
Conhecimentos na mente
A e C são Meios (recursos e instrumentos
Pedagógicos) para realizar o Ensino que
irá possibilitar a Aprendizagem dos
Conhecimentos a ter lugar em B.
Em Trabalho:
A
B
C
fazer o
A (informações operacionais) e
B (formação havida) são Meios
(recursos e instrumentos) para
realizar o Resultado pretendido C.
Num exemplo:

Imagine-se que se pretende ensinar um jovem a jogar ténis.

Como método de ensino, coloca-se um alvo numa parede e pede-se ao jovem que tente acertar nesse alvo com a bola.
O objectivo pedagógico (FIM) não é acertar no alvo (MEIO) mas sim apropriar-se do uso correcto da raquete.

Durante as suas várias tentativas, não é importante se o jovem acerta ou não no alvo a não ser como referência para o nível de correcção do uso da raquete e do domínio do movimento e posição do corpo. O importante é se a raquete começa a ser aprendida no seu uso correcto como instrumento.
O Objectivo é o domínio da raquete
Tempos depois, o jovem já sabe jogar e vai entrar num jogo de campeonato.

Todas as regras da formação se alteram, agora o importante (o FIM PRETENDIDO) é fazer ponto, ou seja, colocar a bola no local (alvo) pretendido, sendo o uso da raquete apenas um meio para o obter. Estas prioridades têm que ser claras e não podem ser invertidas.
O Objectivo é acertar no alvo
As metodologias de apoio nas duas situações (Ensino e Coach) naõ podem ser as mesmas.

Sob o ponto de vista pedagógico, a situação de estágio é a mais difícil de ser apoiada, pois exige metodologia pedagógica específica, em virtude do resultado a obter ser simultaneamente MEIO e FIM. Exemplo:
O treino para cirurgião é feito em cadáveres, pois o importante não é o corte é o uso do bisturi, criar a “mão de cirurgião” que se encontra em processo formativo.
As operações são feitas em seres vivos, o importante é o corte, o uso do bisturi é meio.

A primeira vez que o futuro cirurgião opera, o importante são os dois factores: a mão de cirurgião está ainda em controlo formativo e o doente não pode morrer.
Gerir este equilibro sem danos para nenhum lado, obriga a metodologias pedagógicas específicas.
Recebe
informação
Pensa
Faz/fala
Recebe
Informação
Faz/fala
Meios para criar
Meios para criar
Conhecimentos e
Decisões na mente